No portuguís

Por transportes colectivos grátis!

Em Estocolmo, Gotenburgo e Helsínquia os utentes de transportes estão a tomar a iniciativa em relação ao transporte público. Os autocarros, comboios, comboios de subúrbios e metro são necessários para nos deslocarmos nesta sociedade. Não podemos optar por caminhar 5 km se não estamos dispostos a pagar bilhete. O transporte público deveria ser como o passeio lateral das ruas e avenidas – pago por todos, livre para se andar nele. Seria tão absurdo fazer pagar pela sua utilização como é de fazer pagar por transporte público.

Em unidade nos manteremos fortes!
“P-kassan”
– é um seguro para viajar sem pagar.
– é uma cooperação entre pessoas com situações semelhantes. Não temos meios para pagar as passagens ou não estamos na disposição de o fazer. Pagas uma pequena quantia para o fundo e se fores apanhad@ sem bilhete a tua multa será paga. A ideia deste seguro não é nova. Foi ensaiada desde há algum tempo, em especial por estudantes das cidades com universidades e funcionou durante algum tempo, apesar de ser em pequena escala. A diferença é que pretendemos um objectivo mais amplo do que apenas entreajuda para viajar sem pagar. Queremos transportes públicos grátis que sejam nossa propriedade colectiva e controlados pelos seus trabalhadores.

Em Estocolmo, todos os que ganham menos de 40 000 corôas por mís (cerca de 4500 euros) iriam beneficiar pelo facto de um pequeno aumento nos impostos financiar o transporte público. O transporte gratuito é uma maneira de retirar dos mais ricos e distribuir pelos restantes. Já é tempo de ocorrer essa redistribuição nas nossas cidades segregadas. E pensem nos ganhos socio-económicos que seriam obtidos por nos livrarmos de todas essas bichas para obter o passe ou bilhete e dos sistemas de controlo. Montes de dinheiro é canalizado para esses sistemas que não servem para nada senão para estragar a nossa disposição nos locais públicos.

No longo prazo, os transportes públicos gratuitos levarão a outros efeitos positivos, tais como um melhor ambiente urbano com menos engarrafamentos. Hoje, a prioridade vai para o tráfego automóvel a expensas do transporte público. As estradas são financiadas por dinheiro dos impostos e são de acesso grátis, mas o transporte público é financiado pelo preço dos bilhetes. É deveras insólito que as autoridades vão punir aqueles que escolhem o meio de transporte mais apropriado em termos ambientais.

Junta-te ao fundo de seguro de viagens grátis e participa na luta por transportes públicos gratuitos!

Lí mais detalhes na página de cada cidade. Usa o menu à direita ou clica no mapa (pode ser que não exista informação em portuguís)

Translation made by A-infos.